Muscle Car, o Renascimento.

Teriam os "Muscle Car" encerrado a sua história durante a crise do petróleo nos anos 1970? Como ficam as versões dos carros que vieram depois? E os de hoje? Para entender o que é esse segmento eu recomendo primeiro a leitura do post Os "Muscle Car" e os "Pony Car" no blog, e para aqueles que já estão familiarizados vamos lá.

Apesar da crise do petróleo e das novas normas de emissão de poluentes terem estrangulado a potência dos "Muscle Car" da metade para o fim dos anos 1970, eles não foram extintos totalmente, vários modelos como o Charger, o Torino, o Chevelle entre vários outros desapareceram é verdade, mas outros resistiram ainda que tenham mudado de seguimento provisoriamente como aconteceu com o Ford Mustang, o Chevrolet Camaro e o Pontiac Firebird.
Acima o Ford Mustang 1978 (amarelo), o Pontiac Firebird 1977 (dourado) e o Chevrolet Camaro 1981 (cinza).
A chegada dos anos 1980 muda o cenário para os "Muscle Car" favoravelmente, a evolução dos computadores, o lançamento de novas tecnologias que reduziram o tamanho dos motores, mas aumentavam a eficiência e a potência, aliada a modernização das linhas de montagem que permitiam modelos para "nichos" especializados foram alguns dos fatores positivos. A Ford com o Mustang e a GM com o Chevrolet Camaro e o Pontiac Firebird foram duas das grandes que apostaram no seguimento, que via nascer uma nova guerra de desempenho com o Mustang levando ampla vantagem com a versão GT e a Cobra que partiram da potência de 160 cv para o V8 302 de 5,0 litros em 1982, para 228 cv em 1992, chegando a 325 cv com o Cobra em 1999.
Acima Ford Mustang GT 1988 (preto), Chevrolet Camaro 1985 (vermelho claro) e o Pontiac Firebird 1988 (Vermelho escuro).
Ainda nos anos 1980 outros modelos da GM se destacaram na retomada dos "Muscle Car", foi o caso dos modelos da Buick, o T-Type e Grand Nacional que recebiam em seus motores um turbo intercooler que gerava 283 cv de potência e teve ainda o Monte Carlo da Chevrolet em sua versão SS de 1987 desenvolvido para homologação para as provas da Nascar americanas, teve ainda alguns outros modelos que procuravam com as suas opções mais esportivas trazer de volta a aura de outros tempos, mas que só ganharia força realmente com a chegada dos anos 2000.
Acima o Chevrolet Monte Carlo SS de 1987.
A chegada do novo século trazia com ele uma série de novidades, e no mundo automotivo o princípio de uma nova era de ouro para os "Muscle Car", que mantinham a proposta de serem rápidos e potentes aliada a segurança, dirigibilidade, confiança e até mesmo economia de combustível, algo impensável nos anos 1960. E quem melhor para representá-los? Os outrora clássicos do passado, o Dodge Charger, o Ford Mustang, o Chevrolet Camaro e o Dodge Challenger, o primeiro um agora sedan de quatro portas moderno e com muita potência, e os outros três verdadeiras lendas de ontem com uma nova leitura que arrepia as gerações daquela época e as de hoje mostrando que os "Muscle Car" ainda tem muita borracha para queimar no asfalto.
Acima os novos "Muscle Car" fruto de uma nova era.



Acima os "Muscle Car" Dodge Charger atual com o modelo clássico do passado.
Algo que eu precisava fazer a algum tempo era falar sobre os "Muscle Car" de ontem e os carros de hoje, afinal de contas, o que seriam eles? Procurei realizar pesquisas, varias leituras sobre o tema para finalmente entender que de fato esses carros atuais também são "Muscle Car", só que modernos, espero que tenha ajudado os leitores que acompanham o blog a entender melhor esse seguimento que considero fantástico.

Quer saber mais sobre os "Muscle Car"? Acesse o especial Como funcionam os muscle cars no site HowStuffWorks (em português).



Comentários

  1. Respostas
    1. Ola Emerson,

      Obrigado pelo comentário, fico muito feliz que tenha gostado.

      Abração,

      Excluir
  2. Muito bem explicado e com riqueza de detalhes, parabéns meu amigão...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas