Especial Ford Mustang 50 Anos – III Parte

Última parte do Especial inteiramente dedicado aos 50 anos do Ford Mustang, nessa postagem a quinta geração e o início a apresentação da sexta.


A onda retro estava em evidência no início dos anos 2000, e foi pensando nisso que a Ford apresentou um novo projeto para o Mustang em homenagem aos 40 anos do lançamento, o modelo era uma releitura do clássico de 1964. O público foi ao delírio, a receptividade foi boa também na imprensa especializada, e dessa forma a marca do oval azul ganhou os motivos que precisava para homologá-lo como a quinta geração.
Acima exemplos da Hot Wheels (esquerda) e da Matchbox (direita) da versão conceito de 2003

O Mustang GT 2005
Ford Mustang GT 2005 em versões Super T-Hunt (esquerda) e T-Hunt regular (direita) da Mainline 2008
A versão definitiva foi apresentada em 2004 como modelo do ano seguinte, em relação ao conceito havia mudado muito pouco e isso foi ótimo. Se por fora o visual era incrivelmente nostálgico, por dentro não era diferente, o painel possuía um design do clássico dos anos 1960 e a grafia dos números também, outro detalhe era o volante, três raios, como no passado.

O retorno de uma parceria vitoriosa
Acima as versões do GT500 de 2007 (branco), 2010 (azul) e Super Snake (amarelo) da Hot Wheels

A SVT – divisão de performance dos carros da Ford – convidou Carroll Shelby para trabalhar em uma versão realmente brava do novo Mustang, era o retorno dos Shelby GT500 em 2005, como sempre os destaques dessa versão era o visual externo com as faixas duplas em cima e a mecânica, composta por um motor V8 de 5,4 litros com compressor capaz de gerar 500 cv de potência e torque de 62,2 kgfm, além disso, vinha também com freios brembo, cambio manual de seis marchas e rodas de 19 polegadas, loucura pura.

Acima o Mustang Shelby GT  de 2008 da Greenlight
Mas não parou ai, a Ford lançou também uma versão limitada do Shelby chamada de Mustang Shelby GT-H em homenagem aos modelos da locadora Hertz, a sua principal característica era o uso de um motor V8 de 4,6 litros que gerava 325 cv de potência, esse Mustang estava disponível com a carroceria cupê e conversível.
Procurando se manter atual
Acima as versões do Mustang GT de 2005 (dourado), 2007 (vermelho) e 2010 (azul) da Hot Wheels
O retorno em grande estilo do Chevrolet Camaro e do Dodge Challenger fez a Ford se mexer para não ficar para traz com os seus maiores concorrentes, por isso em 2010 a Ford apresentou o seu primeiro facelift do Mustang, suas linhas sofriam pequenas alterações que o deixavam em sintonia com as tendências atuais.
Acima o Chevrolet Camaro SS (vermleho), o Dodge Challenger (amarelo) e o Mustang GT (laranja), todos da Hot Wheels
Mas não foi apenas o design que sofreu modificações, o motor V8 deixou de ser de ferro fundido para ser produzido em alumínio, varias outras tecnologias foram incorporadas como o controle de estabilidade, e a potência do motor V8 do GT aumentou para 319 cv.
Acima as versões GT de 2010 (azul) e 2005 (laranja) da linha básica da Hot Wheels
Para os apaixonados pelo Mustang foi ótimo a volta do Challenger e do Camaro, a Ford aumentou os seus esforços e acelerou a incorporação de novas tecnologias que garantiram aos motores V6 e V8 saírem de 220 e 319 cv de potência, para 305 e 412 cv, era o retorno dos tempos áureos, mas com um novo foco e olhar.

A volta do Chefe (Boss 302)
Acima o Ford Mustang Boss 302 de 2012 da Mainline Hot Wheels
Em 2012, a Ford trouxe de volta a versão Boss 302 do Mustang, externamente o modelo lembrava muito o clássico, principalmente com as faixas laterais em forma de “C invertido” com o nome "Boss 302", outra característica era a ausência dos faróis centrais (apenas o espaço permanecia) e a vocação para as pistas de corrida - o objetivo principal do seu retorno. O coração dessa fera era o V8 de 5,0 litros preparado para render 444 cv de potência que trazia ainda cambio de seis marchas e freios brembo, por dentro mais esportividade com os bancos Recaro.

Um Shelby Mustang realmente brutal
Acima o Shelby Mustang GT500 de 2010 da Hot Wheels
Se a configuração das versões lançadas a partir de 2005 já empolgava, a de 2012 então era “brutal”, isso porque o GT500 recebia um motor V8 de 5,8 litros que com o advento de outras tecnologias elevava a potência para 662 cv com torque de 83 mkgf e velocidade final de 320 km/h, era simplesmente o motor V8 de produção mais potente do mundo.
Acima o Shelby GT500 Super Snake da linha básica da Hot Wheels
Mas se você considera que estes números são poucos para quem busca potência, a Shelby disponibilizou um kit chamado de Super Snake que permitia ao GT500 chegar a mais de 800 cv, uma loucura ainda maior.

Preparando para passar o bastão para o sucessor
Acima, uma versão customizada do Ford Mustang GT 2012 ao lado do Mustang GT 2015 ambos da Hot Wheels
Dez anos se passaram desde o seu lançamento oficial e a quinta geração grava o seu nome na história do Mustang como a que o renasceu, que lhe deu maior voracidade, empolgação e e aumentou a paixão por um carro que começou sem grandes pretensões e que chega aos cinquenta anos com a ambição de se tornar em definitivo mundial – como se isso ainda não houvesse acontecido -.

A sexta geração

Chegamos ao ano de 2014, e com ele a nova geração do Mustang que traz em sua frente a nova identidade da Ford observada no desenho da grade e dos faróis, mas diferente do passado essa geração conseguiu manter os elementos que definem o que é um Mustang e ainda deixa-lo atual para esse novo momento.
Acima a sexta geração (esquerda) da Hot Wheels ao lado da primeira da Welly
Se inicialmente o design não empolgou – ainda parece um pouco uma versão cupê do Fusion -, à medida que novas imagens vão aparecendo e que as versões preparadas vão sendo reveladas, é dizer que esse cavalo alado promete... e muito, principalmente no que diz respeito a mecânica, agora ele possui as opções dos motores V6 com 306 cv, o V8 com 441 cv e o quatro cilindros Ecoboost com 314 cv de potência, esse último tem como foco a expansão do mercado para outros países, especialmente os do continente europeu.
 

Acima as cinco gerações anteriores saudando a novíssima
Encerramento da terceira parte e do Especial Ford Mustang 50 anos, um carro fantástico, paixão de muitos – inclusive eu - e admirados por outros tantos, que venha as próximas cinco décadas.

Veja também:

Especial Ford Mustang 50 anos - Parte I

Especial Ford Mustang 50 anos - Parte II 

 

Comentários

  1. Top demais o artigo, meus parabéns! Apaixonado por Mustang também!

    ResponderExcluir
  2. para 2015 será a minha meta principal da coleção....conseguir o máximo de Mustangs de todas as gerações lançadas....

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas